BEDA #31 – Favoritos do mês e encerramento do BEDA

Adriele E. Silva

Oi gente! Nem acredito que esse dia chegou! Estamos no último dia de Agosto e no último post do BEDA. Foram 31 posts publicados durante o mês, muito trabalho envolvido e muito orgulho! Criamos muita coisa nova, fizemos várias listas e nos dedicamos e nos divertimos muito durante o mês. Agora é hora de encerrar e para isso trouxe tudo que mais gostei nesse mês e deixar aqui em meu nome e da Lari um muito obrigada a todos que nos acompanharam! 💙❤ Agora vamos aos favoritos!!

Livro: Six of crows

Filme: Descendentes 2

Música: It’s going down

Presente: colar com a pedra da estrela (Obrigada, Pedro 💙)

Não deixem de compartilhar com a gente os favoritos de vocês!!

Beijos Mágicos!! E até o próximo post!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

Anúncios

BEDA #30 – Últimos filmes assistidos

Adriele E. da Silva

Oi gente! Estamos no penúltimo post do BEDA e o mês de Agosto está se despedindo, então chegou a hora de falar quais filmes eu assisti.

Procurando Dory

https://m.youtube.com/watch?v=BGNvbWeASbA

Moana

https://m.youtube.com/watch?v=80q_uNi1Ip0

Descendentes 2

https://m.youtube.com/watch?v=04QLOBM1LTU

Death Note

https://m.youtube.com/watch?v=gvxNaSIB_WI

Hangman

E esses foram os filmes que eu assisti em Agosto. Deixe nos comentários quais filmes você assistiu e se já assistiu alguns desses que eu vi!

Beijos Mágicos!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

BEDA #29 – Six of Crows

Equipe Living for Harry

Oi gente!! Prontos para o post mais especial de todos do BEDA? Pra quem ainda não estava sabendo (acompanhe as redes sociais do blog para saber tudo que está rolando!), no finalzinho de Julho, colocamos lá no Amino e no Twitter uma enquete para escolher um livro para nós lermos e resenharmos no final do mês! O vencedor foi o livro Six of Crows da Leigh Bardugo, então passamos Agosto lendo, com direito a insta stories durante o período de leitura e agora é hora de resenhá-lo!!

Estamos em Kerch. País onde a servidão, jogatina, trapaça e prostituição são visto como entretenimento para os que visitam a cidade de Ketterdam. E tudo começa, quando Van Eck, um mercador de Ketterdam, faz uma proposta milionária á Kaz Brekker, integrante de uma das gangues da capital. Kaz é um ladrão e trapaceiro que só pensa em duas coisas: vingança e dinheiro.

Agora, Brekker precisa encontrar a equipe certa para a sua missão: uma espiã; um desenhista; uma grisha; um Fjerdano; e um atirador cheio de segredos.

Vocês já assistiram Esquadrão Suicida? A base da história nos lembra muito esse filme: usar um grupo de foras da lei para fazer o trabalho sujo para o governo. Mas, nesse caso, ao invés de liberdade, o grupo firecrackers milionário, mesmo. Mas acalmem-se, Six of Crows tem um desenrolar totalmente diferente do esquadrão. Começando pelo fato de que ninguém tem pode para destruir a terra… A não ser que usem parem

O livro também conta com a falta de misericórdia de Game of Thrones, ou seja, mortes ocorrem… frequentemente, as torturas são pesadas e muito descritivas e a escritora não teve dó e nem piedade de machucar e tentar matar os personagens principais da história. Os cenários também faz lembrar de GOT, que são descritos como sujos, fétidos e escuro… Pelo menos na área do Barril, onde se passa grande parte da história.

GOSTAMOS. MUITO. A história prende com toda a aventura e os acontecimentos. O livro é muito bem escrito e a autora se preocupou e se dedicou de verdade ao mundo que ela criou, dando muitos detalhes, explicando sobre a cultura e traduzindo os termos que aparecem. Achamos isso muito bom, porque o leitor não fica perdido e consegue realmente fazer parte desse mundo.

Outra vantagem, SEM TRIÂNGULOS AMOROSOS. Se tem uma coisa que odiamos, são os mimimis dos triângulos. Nesse livro, a autora deixa bem claro quais são os casais que podem, possivelmente, dar certo. Confessamos que, não tem muito romance na história… tem as brigas e os flertes, mas o livro está mais focado na missão.

Sobre a edição! O livro além de bom é visualmente bem feito. A capa combina muito com a vibe do livro, a diagramação é muito boa, então a leitura flui ainda melhor. E o livro tem detalhes muito importantes na própria edição. Ele começa com uma classificação dos Grishas e um mapa dos locais que aparecem durante a história. Os capítulos são divididos entre os personagens, alterando os pontos de vista e as divisões dos trechos são feitas por um pequeno corpinho.

Beijos Mágicos e Beijos na bunchecha!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

BEDA #28 – As melhores fan arts de Six of Crows

Equipe Living for Harry

Oi gente!! Ansiosos pela resenha do nosso livro campeão?? Terminamos a leitura dele e já podemos dizer que ele nos marcou bastante, então aproveitando o momento pós leitura e pré resenha, vamos fazer um aquecimento para o post mais aguardado do BEDA e para isso escolhemos algumas fan arts que gostamos muito para compartilhar com vocês. Então, já está avisado que pode contém o famoso SPOILER! Cuidado!

Fan art bônus para divertir vocês hahahahaha

Beijos Mágicos e Beijos na bunchecha!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

BEDA #27 – Tag: Disney

Equipe Living for Harry

Oi gente!! Estavam com saudades das tags? Voltamos com uma que diz muito sobre a gente, afinal somos duas loucas pela Disney! Vimos a tag no blog Perguntas para tag (bem sugestivo, né? Hahahaha).

1. Qual é seu filme favorito da Disney?

Adri: Bela e a Fera, um clássico muito fofo, sobre uma garota que ama ler e simplesmente minha princesa preferida!

Lari: Faaa Mulan! Tem filme melhor ?

2. Quem é seu herói ou protagonista favorito e por que?

Adri: Bela, porque ela é apenas uma garota que ama ler, mas que acima de tudo luta por quem ela ama e ela provou isso, lutando pelo seu pai e pela Fera.

Lari: Merida! Queridos, entenderam que… Eu sou a Merida. Só falta falar gaélico e aprender a usar arco e flecha.

3. Quem é o seu vilão favorito e por que?

Adri: Malévola, gente… O nome dela tem a ver com maldade e ela é simplesmente a melhor vilã EVER!!

Lari: Jafar! O feiticeiro que você respeita.

4. Um filme da Disney que merecia mais destaque.

Adri: A nova onda do Imperador. Sério gente, esse filme é tãaaaao bom!!

Lari: Oliver e sua turma. Ninguém conhece esse filme. Ps: tem no Netflix.

5. Uma cena de qualquer filme da Disney que você gostaria de viver.

Adri: A dança do Troy e da Gabriela no telhado, em HSM3, com direito a chuva e tudo!!

Lari: Queria muito atrapalhar a onda do Cuzco…

6. Qual é a sua música favorita da Disney?

Adri: Meu Deus… São tantas! Mas acho que “Sentimentos são”, ainda é a minha preferida.

Lari: Príncipe Ali é este aqui, Ali Ababwa…

7. Que tipo de filme você prefere, animação 2D ou 3D?

Adri: Não me importo muito com isso, mas amo muito animação 2D.

Lari: 2D. Não gosto de usar aqueles óculos.

8. Qual foi seu primeiro filme da Disney?

Adri: Nossa… Não sei, mas provavelmente Tarzan ou Dinossauros.

Lari: Após consultar o irmão mais velho… Meu primeiro filme foi Dinossauros. Aparentemente, chorei quando acabou… Porque, bem, tinha acabado.

9. Qual a sua frase ou citação favorita da Disney?

Adri: “Quanto tempo dura o eterno? Às vezes apenas um segundo.” – Alice no país das maravilhas

Lari: “Desonra! Desonra pra tu, desonra pra tua família, desonra pra tua vaca!” – Mulan #mushusz

10. Algum filme da Disney já assustou você quando criança?

Adri: A cena da morte do Mufasa em Rei Leão. Tinha muito medo!

Lari: O Corcunda de Notredame. Aquele filme dava uma certa agonia.

Beijos Mágicos e Beijos na bunchecha!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

BEDA #26 – Livro físico vs. E-book

Equipe Living for Harry

Oi gente! Hoje teremos nosso último duelo e para fechar com chave de ouro essa semana temática, temos um duelo de gigantes, um duelo polêmico, um duelo que divide leitores de todo o mundo… Qual a melhor forma de ler? Pelo tradicional livro físico ou pelo moderninho e-book?

LIVRO FÍSICO

Ai ai… O que falar dessa preciosidade dos leitores? O livro físico é algo tão tradicional que já faz parte nossas vidas. Os livros físicos permitem uma experiência completa de leitura que vai além de ler, pois podemos cheirar as páginas, sentir o peso do livro, virar as páginas… E isso só é possível quando temos o livro de verdade em nossas mãos. Com ele, podemos pedir autógrafo para os nossos autores favoritos e ter uma bela coleção, além de poder emprestar e pegar emprestado com os amigos. Ler um livro é um momento de descontração, de fuga da realidade, então nada melhor que abrir um livro, sentar em um lugar calmo e ler, se afastar dos problemas e isso é melhor ainda quando damos um tempo das tecnologias, então nada de leitores digitais, computadores e celulares. E a leitura de livros físicos é muitas vezes mais confortável do que a leitura digital, pois a nossa vista cansa muito mais rápido lendo por aparelhos tecnológicos. Representante: Adriele (maior sonho: uma biblioteca em casa). Para representar: Harry Potter edição de 20 anos.

E-BOOK

Veja bem, nós somos do do século 21…quer dizer, eu não…vocês. Mas eu acompanho as tendências (porque, no meu tempo…).

Enfim,  sou viciada em livros e se comprasse todos os livros que quero ler, levaria a minha família a falência e precisaria de uma biblioteca. Se você tem o mesmo problema que eu, chamado apartamento, entenderá que não temos condições de guardar livros em nossos quartos e muitas vezes, nossa família não é adepta a ter prateleiras cheias de livros e funkos nas paredes da sala.

Então inventaram a brilhante ideia: os ebooks. Agora, podemos ter 200 livros em nossos celulares, tablets, kindle, kobo, etc. e a leitura passa a ser muito mais rápida! Não sei porque, é uma mágica própria do ebook. 

Existem sites marotos que disponibilizam e-books gratuitos…ou você pode até comprar algum ebook se o preço Valer a pena. A amazon faz ótimos preços para e-books toda semana.

Chega de levar os livros de 500 paginas para ler no metrô e ficar com dor nas costas no caminho! 

Chega de alugar os livros da faculdade e não conseguir carregar no caminho! 

Chega de matar árvores comprando livros físicos!

Viva a tecnologia!!!!

Aê Aê Aê Ohhhhhh! Representante: Larissa (maior leitora e compradora de e-books que a tecnologia já viu). Para representar: Kindle.

Lembrando que o importante é ler da forma que te deixa mais confortável, então escolha seu preferido e embarque na leitura!! Mas ainda queremos saber: #TeamFísico ou #TeamEbook? Responda nos comentários!

Beijos Mágicos e Beijos na bunchecha!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

BEDA #25 – You know me well

Adriele E. da Silva

Oi gente! Hoje é dia de resenha!! A última antes da resenha do livro campeão! Então fiquem de olho no blog e nas redes sociais para não perder o post mais especial do BEDA Living for Harry. Agora sobre o livro de hoje, ele foi a minha primeira leitura não infantil em inglês e estou muito orgulhosa de mim e do livro.

You know me well conta a história de dois adolescentes, o Mark e a Kate. Eles estudam Cálculo juntos, porém nunca se falaram e nunca se encontravam do lado de fora da sala de aula, até uma noite caótica na vida de ambos. Kate encontra Mark e a partir daí, eles começam uma amizade na qual um compreende de verdade o outro e isso faz com que eles sejam exatamente o que o outro precisa. Juntos eles irão entender melhor o que tem acontecido em suas vidas e superar todos os problemas que estão atrapalhando a verdadeira felicidade deles.

Então, gente… O que dizer desse livro LGBT que tanto ganhou meu coração? E por que da ênfase no LGBT? O livro é sobre dois adolescentes que tinham vidas completamente afastados um do outro, mas o acaso conseguiu unir eles e fez isso na hora certa. Tanto Mark, quanto Kate são homossexuais e ambos estão passando por problemas amorosos. Mark não consegue entender e superar o seu caso com o melhor amigo e Kate não consegue enfrentar mudanças, então no fundo não é só um livro sobre problemas amorosos, mas também de problemas de confiança, mudanças na vida, amizades, entre outros problemas. Mas a homossexualidade deles nunca foi um problema, porém é uma questão muito forte para um outro personagem importante na história e é assim que conhecemos os dois lados: os que não tiveram tantos problemas em se assumir e os que possuem grandes dilemas e medos.

O livro foi muito bem escrito e você não percebe a diferença entre escritas de autores (You know me well foi escrito pelo David Levithan e pela Nina LaCour), mas sim a diferença de pensamento de dois personagens com vidas e questões diferentes. O inglês do livro é bem tranquilo, não entendi 100% do que estava escrito, porque tinha alguns termos próprios da comunidade LGBT ou gírias deles, mas pesquisava os termos e/ou entendia pelo contexto, então não é nada impossível.

E o que eu acho mais bonito e que mais me prendeu nesse livro, além é claro de toda a loucura e reviravolta na vida dos personagens, a amizade deles. Os dois mal se falavam, mesmo estudando juntos, mas depois de uma noite tudo muda e eles começam a fazer parte de verdade da vida um do outro e isso realmente é importante para história, sem parecer forçado, porque eles realmente precisavam de uma pessoa que realmente entendesse o que eles estavam passando e pudesse ficar ao lado deles, e eles encontraram isso um no outro. A amizade nasce em uma noite, mas se desenvolve ao longo dos dias e só vai mostrando ser mais verdadeira. Assim como está escrito na capa, esse livro é sobre uma amizade à primeira vista, então podem esperar um foco muito grande nisso.

A edição em inglês que eu li está muito boa, ainda acho as capas paperbacks deles um pouco frágil e sem graça, mas a qualidade das folhas é muito boa, a fonte tem um tamanho bom, então a leitura não é dificultada por isso, mas para quem não quer arriscar no inglês, o livro já foi lançado aqui no Brasil com o título À primeira vista, pela editora Galera Record. Os capítulos não são muito longos e são intercalados entre o ponto de vista do Mark e o da Kate, então em alguns momentos eu ficava sofrendo, porque acabava o capítulo de um e eu queria continuar com ele para saber o que estava acontecendo, mas o capítulo seguinte sempre me prendia, então mesmo sofrendo de curiosidade, a história ainda me prendeu e não me fez pular os capítulos.

Esse é um livro para quem precisa de abraço apertado e um quentinho no coração, mas de um jeito nada meloso e cheio de mimimis, mas sim um jeito real.

Beijos Mágicos!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it