Depois de você

Joel Torrealba

Depois-de-voce-resenha

Heeeeeeeeelloo gente!
Hoje estou aqui para fazer uma resenha a pedido da maninha Dri, sobre o livro Depois de Você a sequência tão esperada de Como Eu Era Antes De Você, o sucesso que estreou em junho de 2016 nos cinemas, da maravilhosa Jojo Moyes.

Depois-de-voce-resenha-1Depois de você
Autor:  Jojo Moyes
Editora: Intrinseca
Páginas: 320
Nota: ♥♥♥♥♥           5/5
ISBN: 9788580578645

 

P.S: Esta resenha pode conter algum spoiler do livro Como Eu Era Antes De Você, então se vocês não o leram ainda e não gostam de spoilers parem de ler agora mesmo. Vocês podem ler também a resenha feita pela Adriele do Como Eu Era Antes De Você aqui no blog ou se não ligam para spoilers continuemos.

Depois-de-voce-resenha-2
Dezoito meses se passaram desde a morte de Will e Lou não poderia estar tão devastada com isso, como se o tempo nem tivesse passado. Ela trabalha em um emprego que odeia e não faz nada para mudar isso. Todas as noites após o trabalho ela bebe para esquecer seu sofrimento, os problemas e a vida que anda levando, que com certeza não agradariam ao Will, ela sabe que precisa mudar, mas não sabe como, porém, um terrível acidente ocasiona o começo de uma reviravolta na vida de Louisa Clark.
Devido a este acidente Lou teve que voltar a morar com seus pais até se recuperar, e isso traz de volta à tona todos os acontecimentos do ano anterior, coisa que não pode suportar e após sua recuperação exige voltar para seu apartamento que é bem longe do bairro de seus pais. Eles acabam deixando com uma condição, que ela passe a frequentar um grupo de luto.
Desesperada para sair de lá ela acaba aceitando o trato e volta para seu apartamento e passa a frequentar o grupo de luto toda a semana, tentando esquecer e se libertar de toda a dor da perda de seu grande amor e da culpa que a corrói.
Duas pessoas acabam entrando no desenrolar da história que irão terminar a mudança na vida de Lou.
A primeira pessoa aparece bem no começo e se chama Sam, ele é o paramédico que socorre Lou no acidente e que depois, pelo destino, acabam se reencontrando. A segunda pessoa se chama Lily, uma menina misteriosa, meio rebelde e um pouco transtornada, que carrega uma grande revelação e que bate à porta de Lou no meio da noite por busca de respostas e ajuda de Lou.
Qual será a revelação de Lily? O que Sam irá fazer para mudar Lou? Será que Lou finalmente conseguirá se livrar de seus fantasmas e seguir sua vida como Will queria?
Bom só saberão lendo 😜.

Depois-de-voce-resenha-3
Confesso que a morte de Will também me abalou bastante e sempre quis uma continuidade para saber como Lou iria lidar com isso (e graças a Deus as preces foram atendidas). Achei o livro muito bom. Adorei como a autora consegue explorar o problema de Lou e de sua perda, mas também gostei do fato que apesar de todo o acontecimento do Como Eu Era Antes De Você não mudaram a pessoa que Lou é, que é uma pessoa que está disposta ajudar sem ver a quem e que se importa com os outros. Outro ponto importante são os novos personagens que entram em cena para completar a história e como todos se ajudam para tentar superar os problemas e os traumas da vida.

Depois-de-voce-resenha-4

E isso é tudo pessoal.
Gooooodbye

                                                                                                                                   

Para ver outras resenhas, clique aqui.

Siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  We Heart it  | Pinterest

Carry On

Larissa Leite

 

Carry-On-Resenha-9

Olá pessoas lindas e maravilhosas do meu heart !
Eu passei aqui depois do ano novo? Não lembro… hum… FELIZ ANO NOVO! Mas Larissa, estamos quase no carnaval e você só aparece agora? Eu sei. Eu sei, desonra pra mim e pra minha vaca! Mas agora, paremos de falar de Mulan e vamos falar de livros Porque….. Ah cara, porque eu quero mesmo.

Carry-On-Resenha-1Carry On
Autor: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Páginas: 448
Nota: ♥♥♥♥          4/5
ISBN: 9788542808247

 

Carry-On-Resenha-4
Sim, hoje é dia de falar da DIVA Rainbow Rowell e mais um de seus clássicos livros: Carry On (toda vez que eu falo Carry On, vem na minha cabeça a música do Fun… Uma pena que vocês não podem me ouvir cantar). Bem, Carry On não é uma novidade já que aparece como uma fanfic em Fangirl, outro livro da Diva. Mas, porém, entretanto, contudo… Não satisfeita com a fanfic, Rainbow decidiu fazer uma história original…. E é essa que eu vou resenhar.

Carry-On-Resenha-2

Comecemos com Simon, o bruxinho camarada. Escolhido pelo destino para ser o bruxo mais poderoso de todos, mas mesmo depois de estudar sete anos na Escola de Magia Watford, Simon ainda não consegue controlar seus poderes. Temos Penélope, a melhor amiga de Simon. Inteligente, conhecedora de todos os feitiços, responsável… A fusão perfeita de Rony e Hermione. E temos Aghata, a namorada “boa de mais para ser verdade”… De acordo com o Simon porque ao longo do livro, você descobre que ela não é tão boa assim…
Carry-On-Resenha-3

E como todo bom personagem principal, Simon tem seu arqui inimigo e colega de quarto, Basilton Grimm-Pitch… Também conhecido como Baz, meu personagem favorito (Nota mental da Adriele: MEU TAMBÉM!!). Acredito que de todos os personagens, Baz é o único que não se encaixa em nenhum personagem de Harry Potter. Ele poderia ser um Draco… Mas se eu disser que ele é um Draco, vocês vão começar a ler Carry On pensando “devo odiar o Baz” e bem, ninguém pode odiar o Baz pois ele é o melhor personagem.

Além de ter que lidar com seus draminhas de relacionamento e passar o dia olhando torto para Baz, Simon também precisa acabar com o Insipidum, um mal que vem absorvendo a magia do mundo Mágico.

Carry-On-Resenha-5
Se não deixei claro, a história se assemelha muito com Harry Potter. Se passa na Inglaterra, Simon é o escolhido (E não, ele não tem um raio na testa… Tem uma flor de lotus… HAHA zuera, ele tem pele de bebê mesmo), tem que acabar com o mal que ameaça o mundo… E assim como Harry, Simon é um babacão que sempre é salvo pela Penélope/Hermione-Rony.
Mas J.K não é Rainbow, então a história é mais light e cômica, cheia de feitiços com nomes engraçados, palhaçadas de Simon… E romance s2 #melhorcasalde2017.

Carry-On-Resenha-6
Mas nem tudo são flores e rosas. Rainbow errou ao contar a história de Simon como se esse fosse o último livro, então o enredo tem alguns erros de continuação. Como quando aparece um dragão na escola e o Simon pensa “já matamos dragões antes” e o meu pensamento foi “mataram?”. Mas, não se preocupem, esses pequenos errinhos não afetam a história principal.

Carry-On-Resenha-8
E para os fans da Diva que conhecem como acabam os livros dela, uma novidade… ESSE LIVRO TEM FIM!
Isso mesmo, nada de ficar pensando “O que vai acontecer?”
Acho q foi o que eu mais amei nesse livro haha.
A moral da história é: Rainbow Rowell escreveu um livro totalmente diferente do que geralmente escreve (uma fantasia!)… E não me decepcionou.

Carry-On-Resenha-7
Se vocês nunca leram Rainbow Rowell… Meus queridos, não sabem o que estão perdendo.
Corre lá
Vai ler um livro dela agora!
Já foi?
Eita falta de educação… Nem pra dar um tchau antes!
Mas tudo bem… Não guardo rancor 😀

Carry-On_Resenha

                                                                                                                                                      

Siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  We Heart it  | Pinterest

BEDA #28 – Dama da Meia-noite

Adriele E. da Silva

artificios-trevas

Oi gente! Pra terminar o Fim de semana Shadowhunter com chave de adamas, a resenha do lançamento desse ano, “Dama da Meia-noite“, o primeiro livro da série “Artifícios das Trevas“.

dama-da-meia-noiteDama da Meia-noite
Autor:
Cassandra Clare
Editora:
Galera Record
Páginas: 
574
Série:
Artifícios das Trevas
ISBN: 
 9788501401083
Nota: ♥♥♥♥♥                
5/5

20160828_225530

5 anos depois da Guerra Maligna, Emma ainda deseja se vingar da morte dos pais, porque tem certeza que não foram causadas pelo Sebastian. Então, ela continua suas investigações, quando descobre uma informação muito importante que pode ter a ver com o assassinato de seus pais, ela resolve investigar mesmo que seja contra a Clave e claro, a família Blackthorn ajudará nesse caso, principalmente que um deles agora dependa do sucesso disso. E além de lidar com essa nova missão, os parabatai, Emma e Julian, ainda precisam lidar com algo que pode ser muito mais perigoso que os demônios que já enfrentaram.

20160828_225315

Mais uma série da Cassandra Clare pra me deixar maluca! Sério, como não amar essa autora? As histórias dela são incríveis! Com certeza “Dama da Meia-noite” também já entro pra lista de favoritos desse ano (Vai ser difícil escolher só 5). Como deu pra ver na sinopse, diferente do “Peças Infernais”, essa série vai se passar depois da série “Instrumentos Mortais” e vai focar nos Blackthorn que aparecem no “Cidade do Fogo Celestial”.

Assim como “Anjo Mecânico”, esse livro foi um ótimo começo pra série. Tem de tudo um pouco, como em todos os livros dela, romance, luta, cenas engraçadas e muito agonizantes, deixando a leitura simplesmente cativante demais pra você parar de ler. Mesmo sendo um livro com mais de 500 páginas, a história é tão boa que você nem percebe o tempo e as páginas passando. A narrativa, como sempre, está impecável e é dividida entre alguns pontos de vista, o que me deixou um pouco confusa no começo, porque sou lerda e demorava pra identificar quem estava narrando, mas depois que peguei o ritmo ficou bem fácil.

Os personagens são muito bons. Divertidos, profundos, muito diferentes um do outro e não, os protagonistas não se parecem tanto com os protagonistas das outras duas séries, mesmo tendo algumas semelhanças na personalidade. Eles também são muito bem desenvolvidos, mostrando uma evolução muito forte, principalmente nas relações entre eles, algo que é muito importante pra série.

20160828_225344

Outra coisa que gostei muito é como foca bastante nas relações familiares, desde o desejo de vingança da Emma, até todo o laço da família Blackthorn. Achei isso muito fofo e bem diferente dos outros livros que focavam mais nos romances e nas amizades, mas claro, sem deixar a família de lado (Irmãos Lightwood que o diga).

20160828_225501

20160828_225441

Sobre a edição, nem tenho o que falar. Ganhei de presente a edição de colecionador que vem com a capa “holográfica” e um capítulo extra (♥) e ainda tem uma ilustração na contra capa com o mapa de Los Angeles e alguns lugares que aparecem na história. A diagramação é bem parecida com a dos outros livros, a Galera Record fez um ótimo trabalho com os livros da Cassandra. A única diferença desse livro pro “Anjo Mecânico”, na questão dos capítulos, é que “Dama da Meia-noite” não tem nenhuma frase antes do início de cada capítulo, só o número e o título. Uma coisa interessante nesse livro é que além dos capítulos numerados e lineares, tem outros “capítulos” que focam no passado dos personagens e explicam alguns acontecimentos de durante a Guerra Maligna ou dos 5 anos que se passaram. A capa também está muito bonita, achei a cor muito linda e todo o clima que ela trás é perfeito para a história, e adoro capas que traduzem os sentimentos do livro.

20160828_225215

Com tudo isso dito e os outros posts do especial Shadowhunters, posso dizer que indico muito esse livro e todos os outros livros desse mundo fantástico. E sim, estou muito ansiosa para o lançamento do segundo livro dessa série!

Beijos Mágicos!!

Leia também: As crônicas de Bane

logo-BEDA-4

                                                                                                                  

Posts do BEDA: Apresentação | #2 | #3 | #4 | #5 | #6 | #7 |#8 |#9 | #10 |#11 |#12 |#13 |#14 |#15 |#16 |#17 |#18 | #19 | #20 | #21 | #22 | #23 | #24 | #25 | #26 | #27

BEDA #27 – Anjo Mecânico

Adriele E. da Silva

peças-infernais

Oi gente!! Como prometi lá no Instagram do blog e como segundo post do Fim de semana Shadowhunter, hoje é dia da resenha do primeiro livro da trilogia “As Peças Infernais“. Esse também foi meu escolhido para o tema Livro de Trilogia do IDY.

anjo-mecanico (1)Anjo Mecânico
Autor:  Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 392
Nota: ♥♥♥♥♥           5/5
ISBN: 9788501092687

Quando Tessa chega na Inglaterra para viver com o irmão, é recepcionada pelas Irmãs Sombrias e descobre algo muito importante sobre sua vida e que faz com que ela seja mantida presa na casa das irmãs. Enquanto isso, Will investiga sobre algumas mortes de mundanos (Humanos comuns) que estão acontecendo, depois de Jem encontrar o corpo de uma garota em um beco. E é graças a essa investigação que Will encontra e resgata Tessa e a partir daí eles começam a investigar juntos tudo que há por trás desses assassinatos.

anjo-mecanico (1)

Eu li esse livro pelo computador, então vou começar falando um pouco “sobre a edição”, não tem muito o que dizer sobre a diagramação em si, mas posso dizer que adorei a capa! De verdade, achei ela muito mais bonita do que a da série “Instrumentos Mortais”. Essa série foi muito importante em me fazer quebrar o preconceito com capas que tinham pessoas, então meu amor por esse mundo já começa aí. E essa capa em especial me conquistou muito, gostei da pessoa que escolheram para ser o Will e de todos os detalhes nela, principalmente a frase que tem em cima “O mundo antes de Instrumentos Mortais”, porque dá um ótima prévia do que nos espera. Outra coisa que posso falar é que adoreis as quotes que iniciam os capítulos, elas foram muito bem colocadas, deixando os capítulos definitivamente completos.

Sobre a história posso dizer uma coisa: LEIAM!! SÉRIO! É muito bom! Mesmo o primeiro sendo mais introdutório, ele já deixa bem claro qual vai ser o clima da história, da época, dos acontecimentos e mesmo assim é muito surpreendente. A narrativa é muito boa, como sempre, deixando a leitura ainda mais cativante e gostosa. Adoro o apertozinho no coração e a ansiedade que sinto lendo os livros da Cassandra Clare e isso acontece também em “Anjo Mecânico”.

peças-infernais-personagens

E os personagens são muito bem desenvolvidos e recebem os devidos destaques. A protagonita, Tessa, é muito parecida com a Clary e o Will com o Jace, mas ainda assim você não fica com a sensação de “mais do mesmo”, porque eles possuem suas peculiaridades.

Podemos concluir que esse livro com certeza entrou na minha lista de favoritos e é um ótimo começo pra mais um série que promete muito! Então é óbvio que indico a leitura para todo mundo, principalmente para os fãs do mundo dos Caçadores de Sombras.

P.S.: Já deixo aqui meu pedido para quem quiser me dar um presente especial (Cof! Akira! Cof!), quero muito o colar do Anjo Mecânico que a Tessa usa.

colar-anjo-mecanico-instrumentos-mortais

Não é lindo?!?!

Beijos Mágicos!!

Imagens: Internet

Leia também: As crônicas de Bane

logo-BEDA-4

                                                                                                                  

Posts do BEDA: Apresentação | #2 | #3 | #4 | #5 | #6 | #7 | #8 |#9 | #10 |#11 |#12 |#13 |#14 |#15 |#16 |#17 |#18 | #19 | #20 | #21 | #22 | #23 | #24 | #25 | #26

BEDA #21 – O Escaravelho do Diabo

Adriele E. da Silva

o-escaravelho-do-diabo-021

Oi gente! Mais um post que sai tarde, né? Sempre me distraio no domingo. hahahaha Agora vamos falar de coisa boa! Vou começar a quarta semana do BEDA com mais uma resenha.

capa-escaravelho-do-diaboO Escaravelho do Diabo
Autor:  Lúcia Machado de Almeida
Editora: Ática
Páginas: 128
Nota: ♥♥♥♥             4/5
ISBN: 9788508001033

Depois da morte estranha do irmão, Alberto decide investigar o caso acontece logo após Hugo ganhar um escaravelho que ignora. Alberto recebe a ajuda do inspetor Pimentel e do sub-inspetor Silva e começa a pesquisar sobre objetos antigos e antiquários. Depois de algum tempo, eles descobrem uma relação entre as vítimas do assassino, todas são ruivas legítimas e sardentas. Durante a investigação, Alberto conhece e se apaixona por Verônica, uma órfã que pode atrapalhar o caso. Os investigadores não conseguem achar provas suficientes para provarem que o caso tem a ver com a pensão onde Verônica mora e isso faz o caso ser arquivado. Mas alguns anos depois, Alberto descobre algo que muda todo o rumo da investigação.

capa-escaravelho

Não me matem, mas esse livro foi o meu escolhido para o IDY de Setembro, sim do ano passado, mas deixei a resenha pra esse ano, porque a adaptação dele lançou esse ano! Sim, se você leu e gostou de “O Escaravelho do Diabo“, também pode assistir ao filme! Vou deixar aqui o trailer, pra já saberem mais ou menos o que esperar (Se quiserem, posso resenhar ou fazer algum outro post sobre o filme).

Agora sobre o livro… O primo da Lari me emprestou ele em Setembro e li bem rápido, primeiro porque ele é bem curto e segundo, a história é muito boa. Não estava esperando muito dele, mesmo sendo uma indicação da Lari, e isso fez com que eu me surpreendesse muito, principalmente com a narrativa. Todo o caso, a investigação e tudo mais que envolve a história são muito bem planejados! Os personagens são divertidos, intensos e me fizeram desejar que o caso chegasse logo a um fim, principalmente pra saber quem era o assassino.

Não lembro muito sobre a edição que li, só que gosto bastante da capa, porque o escaravelho é realmente muito importante pra história. Lembro também que gostei bastante da edição em si, tanto da fonte quanto do material usado na produção do livro. Então não tenho pontos negativos.

Acho que é o suficiente pra saber que é um livro que vale a pena ler. É uma ótima leitura pra quem quer dar uma chance para os livros nacionais, principalmente para os fãs de livros Policiais e de investigação! Então, leiam e me contem o que acharam, vou adorar saber a opinião de vocês, principalmente sobre o assassino.

Beijos Mágicos!!

logo-BEDA-4

                                                                                                                  

Posts do BEDA: Apresentação | #2 | #3 | #4 | #5 | #6 | #7 | #8 | #9 | #10 | #11 | #12 | #13 | #14 |#15 |#16 |#17 | #18 | #19 | #20

BEDA #14 – Quidditch Through the Ages

Adriele E. da Silva

20160814_231525

Oi gente! Volteeei! Estavam com saudades? A semana da Lari foi realmente muito legal e engraçada, gostaram dos posts? Se sim, relaxem que ela vai voltar ainda esse mês com alguns posts em conjunto. Se não, releia os posts! Agora sobre o post de hoje. Vou começar a semana das séries com uma resenha que não tem muito a ver com o tema, mas então por que vou fazer isso? Porque essa é a primeira resenha do IDY desse mês!!

quidditchQuidditch Through the Ages
Autor:  Kennilworthy Whisp (J.K. Rowling)
Editora: Bloomsbury
Páginas: 110
Nota: ♥♥♥♥♥           5/5
ISBN: 9781408835036

box-hogwarts-library

Imagem: Internet

Quidditch Through the Ages” é um dos três livros que compõem a coleção “The Hogwarts Library” (A Biblioteca de Hogwarts). Essa coleção foi lançada para o Comic Relief, então todo o dinheiro adquirido com a venda desse box foi doado para a campanha. Esse é o primeiro livro do box e trata sobre o jogo mais famoso e mais jogado no mundo bruxo, o Quadribol. Nele você conhece toda a história do esporte, quem criou, quando e onde o jogo foi criado, além de conhecer as regras, as bolas e outros detalhes.

broom-quidditch

Escolhi esse livro para o tema “Livro Ilustrado“, ele possui algumas ilustrações que ajudam bastante a visualizar algumas partes e objetos que aparecem, além de deixar o livro mais dinâmico e empolgante, junto com alguns trechos de cartas e diários. Fiz uma ótima escolha com esse livro, porque ele é curto e bem rápido de ler e sendo em inglês, se encaixa em uma das minhas metas pra esse ano de ler pelo menos três livros em inglês.

quidditch-3

Esse não é um romance, mas principalmente na parte histórica tem alguns personagens muito importantes e a história do jogo em si é bem legal. Ele traz mais curiosidades e informações sobre Quadribol, o que deixa a leitura mais rápida e dinâmica, além de te deixar ainda mais por dentro desse esporte maravilhoso, então se prepare para aprender sobre muitos termos.

20160814_231504

Sobre a edição nem tenho o que dizer, ele é em capa dura e com um design muito mais bonito que a versão paperback (Não gosto muito daquela capa verde). E por dentro ele é tão lindo quanto por fora, além do que falei lá em cima sobre as ilustrações e conteúdos diferentes, a fonte usada é muito boa, o papel é grosso e amarelado e os capítulos são divididos de uma forma realmente organizada e bem dividida, faz realmente parecer um livro que conta e explica sobre algum tema, aqueles que a gente encontra na biblioteca da escola ou na parte de enciclopédias da livraria. Além de conter algumas partes extras como uma explicação sobre o projeto Comic Relief e uma introdução escrita pelo Dumbledore!

quidditch

extras-quidditch

Enfim, ele já foi traduzido para o português e vende há um tempinho aqui no Brasil, então é bem fácil de encontrar. Se quiser ler em inglês, precisa ter um pouco de cuidado com o inglês, nada muito impossível, só algumas palavras mais diferentes. Então, super indico essa leitura, principalmente para os fãs de Harry Potter.

20160814_231618

Beijos Mágicos!!

logo-BEDA-4

                                                                                                                  

Posts do BEDA: Apresentação | #2 | #3 | #4 | #5 | #6 | #7 | #8 | #9 | #10 | #11 | #12 | #13

Siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  We Heart it  | Pinterest

BEDA #12 – Julieta

Larissa Leite

 

IMG_0305-1

Oioioi… olha aquela bola. A bola pula bem no pé, no pé do, menino… Assistiam tv Cultura quando eram pequenos ? (Eu assisto até hoje). Adorava assistir cultura comendo salgadinho na casa da minha avó. Bons tempos… Mas o tempo continua bom até hoje! Tão bom que deu vontade de resenhar. Então… Resenhemos…

Hoje é dia de Romeu e Julieta!! Pô Lari, Shakespeare? Nah…não curto ele. Muito dramático. Tirando Sonho de uma Noite de Verão, esse é legal. Principalmente a versão da Disney com o Mikey e tals…. Vou resenhar um Romeu e Julieta diferente. Na verdade tem mais Julieta do que do Romeu. Vai ver por isso que o livro se chama Julieta…

FullSizeRender (1)Julieta
Autor:  Annie Fortier
Editora: Arqueiro
Páginas: 400
Nota: ♥♥♥♥♥           5/5
ISBN: 9788580412659

Começamos pelas gêmeas Julie e Janice que, após a morte dos pais, saem da Itália e vão viver com sua tia-avó, Rose, nos Estados Unidos.  Rose dedica sua vida para cuidar das meninas e poderia dizer que amava ambas do mesmo jeito mas sempre teve um apego maior por Julie. Talvez seja por isso que as irmãs nunca se deram bem. Quando Rose morre (Porque ninguém é de ferro), Julie fica surpresa ao descobrir que Janice ficou com toda a herança da Tia avó, deixando a menina com apenas uma carta que praticamente dizia:

“Seu nome não é Julie e sim, Giulietta Tolomei.

Sua mãe escondeu um tesouro em Siena antes de morrer.”

Bem, se eu já fiquei intrigada, imagina a Julie…ou Giulietta. O que ela fez ? Isso mesmo, vamos para a Itália procurar o tesourinho de mamãe. Em sua busca pelos pertences da mãe, Julie encontra somente o diário de um pintor italiano e o livro Romeu e Julieta. no diário, o pintor conta a vida de dois jovens, Giulietta Tolomei e Romeu Marescotti, que morreram vítimas do ódio entre suas famílias. Famílias essas, que foram amaldiçoadas e são perseguidas pela maldição até os dias hoje. Ao reconhecer seu nome nas linhagens amaldiçoadas, Julie passa a investigar mais sobre o seu passado e o passado de sua família. Vai dar ruim? Óbvio que sim, se não, não teria graça. Julie vai Enfrentar perseguições, gangues, pintores lunáticos, escritores mais lunáticos ainda e talvez até se envolva com uns italianos pelo caminho…

IMG_0306

Se você já leu algum livro da Lucinda Riley e gostou, vai gostar deste livro pois o perfil da escrita é o mesmo. Se você nunca leu, volta no post de ontem porque eu expliquei isso bem melhor lá. A pegada é a mesma, são contadas duas histórias, uma no passado e outra no futuro, sendo que existe uma ligação entre as duas. Ou seja, uma hora você está com Julie lendo o diário e outra hora, está com Giulietta em 1340.

Então está me dizendo que uma autora plagiou a outra? Nah… Apenas a ideia é a mesma. Em Julieta, a investigação é digna de CSI, sem contar nas perseguições, sequestros, etc. Acredito que, comparado a Julieta, os livros da Lucinda são bem tranquilos. Se você curte os livros da gringa, vai curtir esse também, pois a edição é impressa naquela folha diferente ( acho que é igual a folha de jornal). Mas a falta de contracapa me chateou…uso ela pra marcar as páginas e ler esse livro tendo que decorar a página sempre que perdia o marcador foi uma dor de cabeça. Mas sobrevivi e pra alegria dos amigos, não destruí mais uma contracapa para marcar Julieta.

IMG_0305

De acordo com a Publisher’s Weekly, este livro poderia ser chamado de “O código da Vinci para mulheres inteligentes e modernas”. Como eu moro em um país livre, vou arriscar e dizer que serve tanto para mulheres quanto para homens… Se eles também curtirem pelo menos um pouco de Shakespeare, é claro.

Então se você gostou do “O código da Vinci”, já tem uma ideia do que está por vir. Se você não curtiu, dê uma chance para Julieta, duvido que vai conseguir parar de ler antes de descobrir o final.

Beijo na bunchecha.

logo-BEDA-4

                                                                                                                  

Posts do BEDA: Apresentação | #2 | #3 | #4 | #5 | #6 | #7 | #8 | #9 | #10 | #11

Siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  We Heart it  | Pinterest