Livros na Black Friday!!

Equipe Living for Harry

Oi gente! Amanhã é a famosa Black Friday e nós do Living for Harry iremos indicar algumas promoções bem legais de livros que gostamos bastante e achamos que vale a pena comprar agora! Então preparem suas listas, seus porquinhos e vamos lá!

Six of Crows – R$22,90 na Saraiva

Crooked Kingdom – R$24,20 na Amazon

Um ano inesquecível – R$18,30 na Amazon

Pollyanna – R$15,20 na Amazon

Trilogia dos espinhos – R$49,90 na Amazon

O presente do meu grande amor – R$6,90 na Amazon e na Submarino

Senhor das Sombras – R$26,90 na Amazon e na Submarino

Kit do Carl Sagan – R$47,90 na Amazon

Box Harry Potter – R$99,00 na Amazon

Graphic MSP: Mônica – Força – R$19,90 na Amazon

Dica extra especial da Lari: Box DVD Friends (10 temporadas) – R$99,90 na Saraiva

Imagens retiradas da internet

Se tiverem mais alguma dica legal, deixem aqui em baixo! Aproveitem bem a black friday, então comparem os preços de tudo que forem comprar. E não se esqueçam de algo muito importante! Se forem comprar algo na Amazon, usem os nossos links, porque assim ganhamos uma parcela da venda e isso ajuda muito o blog!

Mais dicas de livros!!

Beijos Mágicos e na Beijos na bunchecha!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

Anúncios

Especial de Halloween – Tirando os vampiros da caixinha: Os Argeneau

Larissa Leite

Oi! Vem sempre por aqui? Não? Então venha mais vezes! Temos cookies

Tá… Primeiro eu preciso aperfeiçoar a receita pra poder oferecer cookie. Enquanto isso não acontece… Que tal ouvir sobre vampiros??? Hoje, último dia de vamps (ahhh), venho lhes oferecer a última série de vampiros fora da caixinha e a mais aceita… Biologicamente falando. Os Argeneau!

Se você já teve aula de história (ou ainda tem), vai se lembrar dos Incas, Astecas e Maias e como eram mais avançados, no quesito cidade, do que a população europeia. Essa aula de história foi só pra te situar. Voltando aos Argeneau… A sociedade muito mais avançada que existiu nesse mundo, moravam na cidade de Atlântida. Sabe, a cidade que afundou e talz…

Bem, de acordo com o livro, os cientistas de Atlântida procuravam uma forma de impedir com que as pessoas envelhecessem. Para isso, construíram um microchip com capacidade para regenerar tecido e  danos no corpo. Como a regeneração era constante, a pessoa não envelhecia, pois os tecidos estavam sempre sendo renovados.

Mas calma. Nem tudo são flores. O “combustível” necessário para que o microchip funcionasse, era o consumo de sangue. Depois de infectado com essa tecnologia, a pessoa não tinha saída a não ser consumir sangue. Caso você, pessoa infectada, não queira consumir sangue, o microchip irá consumir todo o seu sangue e tecidos. Nada confortável, né ?

Em Atlântida, a transfusão de sangue era feita em laboratórios Mas aí, Atlântida afundou oceano abaixo…e agora? Agora, acontece uma coisa que eu, bióloga em formação adoro, chamada evolução. Os sobreviventes que tinham microship precisaram se adaptar ao ambiente para sobreviver. Ou seja, para evitar degradação da pele pelos raios solares,passaram a ser noturnos; para evitar o sol, dormiam em caixões; para poder consumir o sangue de humanos, esses seres passaram a adquirir técnicas para tornar a mordida indolor e imperceptível (superpoderes?). Com o passar dos anos, esses seres foram se modificando e viraram… Vampiros! Ou algo parecido com isso…

Porque afinal, vampiros só se chamam vampiros pq nós chamamos eles de vampiros, entende? Não? Deixa pra lá…

O primeiro livro da série Argeneau já se passa no século 21. Uma mãe muito preocupada sequestra um psicólogo para ajudar sua filha, Lissianna, a superar um problema considerado grave pela sociedade vamp: hemofobia. Isso mesmo, Lissianna tem fobia de sangue e o Dr. Gregory tem o dever de ajudá-la a superar seu medo. Ele só não entende o porque da preocupação da família sendo essa, uma fobia tão comum na sociedade…

Ah, e nesse livro, a sociedade vamp tem regras rígidas para que ninguém suspeite da existência de seres sobrenaturais. E, pasmem, nessa sociedade, as regras são seguidas. Deve ser porque aê infringirem a lei, serão queimados até a morte…

Essa série vamp conquistou meu coração por ser hilária. Já vimos vampiros como vilões, como símbolo sexual, como encarnação do capiroto, como fadas que brilham…mas duvido que já viram vamos atrapalhados, errantes e super perdidos quando se trata de socialização com humanos. 

Ps: um dos vamps é um escritor com vários best sellers.

No livro, surgem até boatos de que Élvis não morreu, apenas sumiu do mapa para que ninguém reparasse que ele não estava envelhecendo.

E… É isso pessoal. Lá se vão meus vamps favoritos para esse mês irônico, com dia das crianças e dia das bruxas juntos… Gostaram? Já leram? Querem reler comigo? Tô muito afim de reler todas essas séries…

Beijos na Bunchecha!!

Especial “Tirando os vampiros da caixinha”: Apresentação | MB | IAN | 5 filmes


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

Especial de Halloween – Tirando os vampiros da caixinha: A Irmandade da Adaga Negra

Larissa Leite

Oláaaaaa, hoje é domingo… Pé de cachimbo, cachimbo é de ouro, bate no touro, touro é valente, bate na gente, a gente é fraco, cai no buraco, buraco é fundo, acabou se o mundo… Mentira, só acabou o domingo mesmo. Em algum momento na vida de vocês, essa musica fez sentido? Enfim, voltando ao post de… VAMPIROS! Hoje é o dia da A Irmandade da Adaga Negra (IAN)!!

Confesso que li essa série quando tinha 15 anos e precisei dar uma refrescada na memória para lembrar a história… Tá aí uma série que preciso reler. Mas também confesso que, de todas as séries vampirescas que já li, Irmandade da Adaga Negra é a minha série menos preferida. Calma! Não significa que não goste dela… Significa que se Midnight Breed e IAN estivessem em um precipício, eu salvaria MB. Se você está pensando wtf é MB, vai ler o post de ontem… Mas, pensem bem, ambos ganharam posts no blog! Igualdade pra geral…

Voltando á série… IAN não tem ETs. Aqui, os vamps são uma espécie, com suas divindades, crenças e até mesmo com uma monarquia. E, como toda boa história de vampiro, a sociedade vive escondida dos humanos… Mas sempre tem aquele vacilo básico, que faz com que alguém descubra que vampiros existem… E ai começa a nossa história…

A série foca seu enredo na irmandade, mais uma vez, um grupo de guerreiros vamps que seguem uma entidade de luz e lutam contra os vamps que seguem uma entidade de trevas. No primeiro livro, temos Wrath, o rei dos vamps, que recebe um missão: Achar a filha DUO de um vamp, ou seja, meio vamp e meio humana.

Mas Lari, você disse que nessa série, humanos não se transformam em vampiros. Bem, você está certo caro leitor. Beth, a garota DUO, foi gerada a partir da união entre um Vamp e uma humana, mas nasceu humana e, futuramente, passará por uma transformação para vamp. Se não me engano (Preciso realmente reler essa série!), todos os vamps não nascem vamps, mas aqueles com sangue puro, passam por essa transformação depois de uma certa idade. Tipo lagarta que vira borboleta.

Só que, para Beth, a transformação não vai funcionar corretamente, pois ela não é 100% sangue puro, ou seja, precisa de um consorte vampiro para ajudar a completar a transformação… E é ai que entra Wrath.

Sei que o propósito desse post não é resenhar, mas gostaria de falar alguns pontos desse livro:

  1. Muitos dos vamps dessa série são machistas o que me irrita muito, porque existem poucas vamps mulheres e a maioria delas não lutam ou estão sempre sendo salvas;
  2. Existem outros seres sobrenaturais além dos vamps… Não vou falar mais, se não é spoiler;
  3. Existem vamps gays, o que é super legal, porque sai um pouco do clássico “vampiros atraem donzelas”.

E ai? Quem vai ler/reler irmandade da adaga negra comigo??

Beijos na bunchecha!!

Especial “Tirando os vampiros da caixinha”: Apresentação | MB


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

Especial de Halloween – Tirando os vampiros da caixinha: Midnight Breed

 

Larissa Leite

Oláaaaa! Lembra daquele post sobre vamps e talz… Tá lembrado né?? Hoje, vamos começar com o meu primeiro vamp fora da caixinha. Preparados??

A série (Porque eu adoro séries) Midnight Breed. Alguém conhece? Se sim, SHIU! Se não… Vou contar agora!!! Corre e pega a pipoca para ler esse post… Aproveita e também pega o cartão de credito do papai pra comprar o primeiro livro da série.

Primeiro, vou contar como esses “vampiros” surgiram. Há muitos milhões de anos atrás, seres de outro mundo invadiram a Terra… Vou apelidá-los carinhosamente de “ETs chupadores de sangue”. Esses ETs mataram e estupraram geral  e engravidaram algumas humanas dando origem a seres metade ET e metade humano… Que vou chamar carinhosamente de geração “DUO”.

Toda gravidez gerava apenas crianças DUO do sexo masculino. Essas crianças nasciam com desenhos na pele, que mudavam de cor de acordo com o humor. Por exemplo, se estavam com fome, as marcas ficavam escuras, ou seja, sede de sangue. Mas, essa sede de sangue precisa ser controlada. Quanto mais sangue é ingerido, maior sua necessidade, e se não há um controle, esse vamp perde sua humanidade e fica… bem… hum… Qual a palavra mesmo… eh… doidão…

Agora, chegamos ao ápice da geração DUO, onde começa o primeiro livro da série: O beijo da meia noite (Nome brega, eu sei…). A história se passa nos Estados Unidos contemporâneo, onde conhecemos um grupo de patrulheiros DUO que caçam vamps corrompidos para impedir que os humanos saibam sobre a existência dos vampiros.

Nessa história, o termo vampiro é usado apenas por humanos, a geração DUO se denomina “Breed”. Por isso do nome esquisito da série: Midnight Breed. Enfim, voltando ao primeiro livro…

Em uma bela manhã de Sol… Não, pera, eles morrem no sol. Então, em uma bela noite de lua cheia, Lucan, o Comandante dos patrulheiros, em uma missão para acabar com um grupo de vamps corrompidos, acaba sendo interrompido por uma humana que estava no lugar errado, mas com uma câmera de flash que cegou os corrompidos e salvou sua vida. Agora, Lucan precisa encontrar a humana, apagar sua memória e recuperar as fotografias tiradas em um momento… não tão legal. Mas… como a vida é uma caixinha de surpresas, a humana não será tão humana assim…

Cada livro da série conta a história de um dos patrulheiros da noite, mas as histórias vão se interligando em uma coisa muito maior e mais complexa. Como os ETs chegaram até a Terra? Como sobreviveram antes? Por que apenas algumas mulheres conseguem gerar crianças DUO? E por que apenas homens? Atualmente, a série esta no seu décimo quinto livro… E eu ainda não sei a resposta de algumas dessas perguntas…

Mas e aí, o que acharam desses Vamps ETs? Melhor que Edward Cullen?

Beijos na bunchecha!!

Especial “Tirando os vampiros da caixinha”: Apresentação


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

Especial de Halloween – Tirando os vampiros da caixinha

Larissa Leite

BOOOMMM DIAAA! Pra você que acordou agora… BOAAA TARDEE! Pra você que acordou em um horário considerado manhã. BOAAA NOITEE!! Pra quem tá lendo o post depois das 19h. Bem, outubro tá aí… Feriado acabou e o dia das crianças também. Mas ta faltando alguma coisa nesse mês…

HALLOWEEN!!!!

Com direito a post em uma sexta-feira 13… Mágico, não?

Tivemos várias ideias de posts para colocar nesse mês, mas para mim é um tanto quanto difícil, porque, veja bem… sou cagona. Daquelas que até hoje não olha pro bicho do exorcista… Por mais que o filme já tenha mais de 20 anos e a piada de dar susto com ele já não tenha mais graça. Acho que já falei isso aqui, mas volto a falar: odeio passar medo!

Então o que estou fazendo aqui hoje? Bem, vou falar sobre um ser mitológico que eu amo e aposto que geral também ama: vampiros!

Se você tem por volta de 20 anos, vai se lembrar da febre chamada: a volta dos vampiros (tbf 2008)… Mas com uma cara mais romântica e não muito assustadora, como Crepúsculo, True Blood, The Vampire Diaries, House of  Night… Anjos da noite não conta, violência por demais…

Poh, Lari. Vampiros? Quem não os conhece! Não, não,não… Nada de Drácula e a história de vender a alma pra alguém, nada de vampiros brilhantes ou com anéis que protegem os seres da noite do Sol… Quero trazer aqui, um conceito novo de vampiro. Quero inovar, mudar, alterar… Mas incrédulos dirão que nada disso é inovador… Nem ligo 😛

Enfim. Nos próximos dias, estarei vos apresentando meus romances favoritos com vampiros. Mas já vou avisando, são umas histórias um pouco “fora da caixinha”…

Preparados? Os livros que vou falar sobre são… quer saber? Vou fazer suspense mesmo… amanhã vocês descobrem qual será o primeiro vampiro “fora da caixinha”!

Beijos na bunchecha!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

5 livros para ler em Outubro

Adriele E. da Silva

Oi gente! Estavam com saudades? Eu estava! Mas relaxa que essa saudade não vai durar muito, esse mês teremos muitos posts e muitos especiais por aqui, afinal, quem me acompanha há algum tempo sabe que eu AMO Outubro, por causa do Halloween, então se preparem! Mas hoje não estou aqui por causa dessa data maravilhosa, estou aqui para dar indicações de livros para vocês lerem esse mês.

Para você que quer ler algo mais assustador ou creepy pra entrar no clima de Halloween, tenho duas indicações.

A bailarina, o mar e a lua

Caixa de Pássaros

Agora, se você quer algo mais fantasioso, puxado pra aventura, pra entrar no clima de Halloween, mas não muito, tenho mais duas indicações.

A Escolhida

O Orfanato da Senhorita Peregrine, para Crianças Peculiares

Mas se você só quer entrar no clima de dia das crianças, com uma leitura mais leve, tenho uma indicação especial.

A Evolução de Calpúrnia Tate (Que eu já indiquei nos livros para ler ao ar livre, então fica aí a dica)

Essas são as minhas dicas! Se lerem algum(ns) dele(s), me conta o que achou nos comentários! E podem me indicar leituras também!

Beijos Mágicos!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it 

BEDA #28 – As melhores fan arts de Six of Crows

Equipe Living for Harry

Oi gente!! Ansiosos pela resenha do nosso livro campeão?? Terminamos a leitura dele e já podemos dizer que ele nos marcou bastante, então aproveitando o momento pós leitura e pré resenha, vamos fazer um aquecimento para o post mais aguardado do BEDA e para isso escolhemos algumas fan arts que gostamos muito para compartilhar com vocês. Então, já está avisado que pode contém o famoso SPOILER! Cuidado!

Fan art bônus para divertir vocês hahahahaha

Beijos Mágicos e Beijos na bunchecha!!


E siga o blog nas redes sociais: Twitter  |  Facebook  |  Instagram  |  Skoob  |  Pinterest  | We Heart it