Cidades de Papel

Adriele E. da Silva

20150814_095157

Oi gente! Hoje teremos resenha de um livro que deu o que falar em julho, por causa do lançamento do filme baseado nele. Sim, estou falando de Cidades de Papel, o livro escrito por John Green que rende muita discussão.

20150814_095210Cidades de Papel
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 368
Nota: ♥♥♥♥           4/5
ISBN: 9788580573749

20150814_095245

Cidades de Papel conta a história de Quentin, um garoto comum que quer viver uma vida comum, mas ele é apaixonado e vizinho de Margo Roth Spiegelman, uma garota bem diferente dele. Depois de muito tempo, Margo fala com Quentin e pede a ajuda dele em um plano de vingança contra seu ex-namorado e depois da melhor e mais perigosa noite da vida de Quentin, ela simplesmente some, deixando pequenas pistas sobre seu paradeiro e ele resolve embarcar em mais uma aventura por ela.

Esse foi o primeiro livro que li em julho e o último antes do começo da MLI2015 e foi ótimo, porque estava super empolgada com a estreia do filme e com a maratona, então li esse livro rapidinho e consegui aproveitar bastante.

20150814_095259

Hora de falar sobre o assunto que divide opiniões. Muita gente ama ou não gosta desse livro pelo mesmo motivo. Como a Pam disse, dá pra dividir Cidades de Papel em 4 partes. A primeira é boa e introduz o livro sem ser muito cansativo; a segunda é mais chatinha e parada e os personagens te irritam; a terceira parte é a melhor do livro e te deixa empolgado e a quarta parte que é o final do livro é complicada, é um final que ninguém espera ou torce pra acontecer e por isso depende da interpretação e de como você vê essa parte. No começo fiquei indignada e com raiva da Margo, mas depois pensei nela e no livro como um todo e aceitei esse final, não fiquei feliz, mas o que importa não é o destino e sim, a caminhada. (Momento filosofa)

20150814_095342

Sobre a edição não tenho do que reclamar. A diagramação é ótima, os detalhes são muito bem feitos, a fonte é ótima e a capa é linda. Tinha ouvido falar que ela não tinha a ver com o livro, mas discordo completamente, a capa tem muito a ver com a história e adorei tudo nela.

Resumindo, Cidades de Papel é um livro para ser lido sem altas expectativas e com a mente aberta, assim aproveitará muito mais a leitura, porque é um livro que vale muito a pena.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s